Na terça-feira, dia 7 de Julho, foram anunciados numa cerimónia online os projetos vencedores da VI Edição da Academia GRACE, que contou com o número mais elevado de candidaturas de sempre, foram 100 candidaturas que envolveram a participação de 327 estudantes de 7 instituições académicas.

GRACE – Empresas Sustentáveis, entidade parceira da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, é uma associação empresarial que atua nas áreas da Responsabilidade Social e Sustentabilidade, que tem como missão a promoção e desenvolvimento de uma cultura empresarial sustentável, fomentando a participação das empresas associadas no contexto em que se inserem, sob diversos eixos.

A Academia GRACE tem o apoio institucional da Direção Geral do Ensino Superior e faz parte do projeto Uni.Network, criado em 2014, tendo como objetivo promover a ligação entre as empresas e as entidades académicas portuguesas nas temáticas da Sustentabilidade e Responsabilidade Social Corporativas, desafiando os candidatos a desenvolverem projetos inovadores com aplicabilidade no contexto empresarial nacional. Nesta VI Edição, focada nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, foi dado palco a dois temas – o Trabalho do Futuro e Alterações Climáticas – relativos aos ODS 8 e 13.

No âmbito da Academia foram distinguidos 4 projetos para 4 prémios distintos. A Casa do Impacto foi desafiada pelo GRACE a disponibilizar o Prémio Virtual Access Casa do Impacto, que foi atribuído ao projeto O impacto da tecnologia no setor dos serviços (McDonald’s e setor da restauração), de Cláudia Oliveira, Margarida Lopes, Raquel Calisto e Sofia Ferreira Seco, da Universidade de Aveiro. Com este prémio as 4 alunas terão a oportunidade de ter uma sessão 1-on-1 com os nossos empreendedores residentes e ainda dois meses de incubação virtual, com acesso privilegiado às atividades internas da Casa do Impacto.

As autoras deste projeto sugerem abordagens para facilitar a adaptação do setor dos serviços, especificamente da restauração e do McDonalds, às inovações que se fazem sentir, que podem levar ao despedimento de muitos trabalhadores, nomeadamente pelo seu trabalho poder ser substituído por máquinas automáticas. Sugerem o investimento nas competências sociais dos colaboradores, capacitando-os ou aproveitando os seus gostos e skills já existentes para investir em áreas ainda não exploradas pela McDonalds, embora já alinhadas com investimentos da marca, por exemplo, a criação de um serviço de apoio às crianças (babysitting), para as incentivar a usar os equipamentos de diversão nas lojas e também sugestões ao nível do negócio, como a possibilidade de personalizar totalmente um hamburger ou ter instalações exclusivas para responder aos pedidos de entrega em casa.

O júri, presidido por João Queiroz, Diretor Geral do Ensino Superior, e constituído por Cristina Barros, Managing Director do IIRH, Gonçalo Cavalheiro, Partner da CAOS, Miguel Ribeirinho, Head of Business Development da Delta, Sílvia Nunes, Directora da Michael Page, e Luís Roberto, Vice-Presidente da Direção GRACE em representação da Fundação BP, selecionou este projeto como vencedor do prémio de impacto tendo em conta dois critérios – o seu impacto interno e o seu impacto na Comunidade.

Parabéns a todos os projetos vencedores!

ACADEMIA GRACE

Homem a mexer em caixa registadora de restaurante